Ervas Aromáticas

Alho -É muito cultivado em todas as partes do mundo e por demais conhecido e usado. Tem forma de cabeça, formada pela junção de vários dentes. Desenvolve-se em terreno fértil e pouco úmido. A propagação se dá enterrando um ou mais dentes que aparecem na parte externa da “cabeça”.

Coentro – Raras vezes atinge altura superior a 60 cm. Suas folhas são semelhantes às da salsa. A cultura do coentro é muito fácil. As folhas são usadas principalmente no tempero de saladas. As sementes também são muito procuradas.

Funcho – Tem folhas de sabor anisado e podem ser utilizadas verdes ou secas no preparo de chás e para aromatizar vários pratos. Se as picarmos bem miudinho, podem ser adicionadas a sopas. A cultura do funcho requer local bem exposto ao sol, fértil, e pouco úmido. Planta-se em filas, em distâncias de 40 cm.

Cremos ter apresentado as principais ervas aromáticas. Não existe, porém, regras fixas para o seu uso em culinária. Muitas vezes o gosto fala mais alto do que a tradição regional. Compete à cozinheira determinar a erva a utilizar e a devida quantidade.
Algumas Sugestões Para o Uso de Ervas Aromáticas
Nas sopas vulgares, salsa picadinha, ou aipo e cebolinha são duas combinações muito boas. Nas sopas de legumes, uma ou duas das espécies seguintes são suficientes: aipo, salsa, funcho, manjericão. Nas sopas de ervilhas acrescer um pouquinho de hortelã. Na de tomate, é a vez do cebolinho, manjericão ou hortelã. Em saladas de batatas, beterrabas, cenouras, tomates e outras, é importante o uso variado de cebolinho, salsa, limão e alho. Nas omeletas, a salsa dá um toque todo especial no sabor. Há algumas infusões em forma de chá que podem ser feitas da flor de laranjeira, camomila, erva-cidreira. Podemos acrescentar algumas folhinhas de hortelã ao chá quente ou frio para mudar um pouco o sabor. A hortelã também pode acrescentada a sumos de frutas, de acordo com o sabor pessoal.

[like_to_read][/like_to_read]

x Close

Novidades Aqui